Adesivos inconclusivos I

Eu sou um leitor tão compulsivo que, quando estou dirigindo, fico lendo tudo que aparece no meu campo de visão: outdoors, placas de sinalização, qualquer coisa. Chego ao extremo de ficar torcendo que apareça, mais a frente em meu percurso, outro outdoor igual ao que acabei de passar, para conseguir terminar de lê-lo. Mas confesso que adesivos nos carros são os meus preferidos. Inúmeras vezes me aproximei mais de um carro só para conseguir ler um adesivo.

Afinal, considero um adesivo colocado no carro como uma espécie de rótulo, que indica qual é o seu conteúdo. Levando em consideração que um automóvel é uma "lata de gente", creio ser lícito concluir que aquilo que está escrito fora da lata diz alguma coisa a respeito do que podemos encontrar lá dentro.

Alguns são óbvios. Um carro com um adesivo de uma faculdade, escrito, digamos, "Direito", deixa claro o seu conteúdo: um ser humano que, dentro de alguns anos, fará questão de ser chamado de "doutor" sem nunca ter feito um doutorado. Talvez, até, sem nunca ter conseguido passar na prova da OAB. Mas outros são bastante obscuros e podem levar a inúmeras conclusões. Entre esses, destacam-se os de cunho religioso.

Vejamos um dos mais comuns: "Propriedade do Senhor Jesus" e suas variações.

Pelo que se observa nas ruas, Jesus é um dos maiores frotistas do país. Ele possui vários milhares de carros, espalhados por todos os estados do Brasil. E todos eles estão emprestados para alguém, já que eu nunca vi o próprio dirigindo nenhum deles. Se ele tivesse que pagar o IPVA desses carros todos, o déficit público nas contas do céu estaria monstruoso, ainda mais porque há sérios motivos para se supor que os tributos arrecadados pelas Igrejas não chegam nunca ao Tesouro Celeste.

Deve ser por isso que a maior parte da frota do Senhor Jesus é constituída por carros velhos: Belinas, Corcéis, Monzas, Fuscas, Opalas, todos já isentos do pagamento do tal imposto. Apesar disso, ainda há o Seguro Obrigatório. E a manutenção da frota que, pelo visto, anda precária, já que muitos desses carros estão caindo aos pedaços.

Acho mesmo que essa imensa frota de veículos que é "propriedade do Senhor Jesus" anda dando uma dor de cabeça enorme ao seu dono. Tanto é assim que, ao que parece, ele já começou a se livrar dela. Basta observar que, nas ruas, vem se tornando cada vez mais popular um outro adesivo:

"Jesus me deu".


Postado em 02/12/2008 às 09:08      0 comentários

 

Voltar