Eu AMO os cristãos!

De verdade... amo mesmo!... Adoro quando eles me fazem ver que seu deus mentiroso não é o meu.

Quando vejo que o "vinde a mim as criancinhas" se aplica apenas às suas próprias crianças, e não àquela remelentinha que está ali na esquina. Afinal, para as remelentinhas, sempre haverá uma Xuxa, muito cristã, que fará uma campanha qualquer...

ADORO os cristãos quando eles me fazem ver que agregar é uma palavra que só existe no dicionário para fins políticos. Só um jogo de interesses... Falando sério: um deus tribal que se torna único, católico, apostólico e romano, só pode ser exclusivista e egoísta. Ele matou os outros deuses e esqueceu de dizer que era só um deuzinho judeu, né?

Aliás, que puta mitologia!... Zeus, lá no Olimpo, encarnado em muitas faces e exercendo todo o poder divino de sua libido com as mortais, nunca pensou em nada assim. Um golpe de estado, em que ele faria cair no esquecimento todos os outros deuses e deixaria à própria sorte seus filhos!... Inconcebível!

Esse Zeus maluco, antítese do deus cristão, era uma cara que eu seria capaz de respeitar. Ao contrário de mandar o filho morrer na cruz pra redimir os pecados que ele mesmo criou, era pai amantíssimo de cada um dos seus filhos. Criou uma puta briga com sua esposa por causa do Hércules, do Perseu, do Teseu.... do tesão....

Mas eu estou fugindo do assunto... Falando sério, não era nada disso que eu queria falar... Só queria falar que eu AMO os cristãos, porque eles, de uma forma geral, me dão um bom exemplo de como eu não devo agir, não devo pensar, não devo (como eles são treinados para) não-pensar, e assim por diante.

Eu AMO os cristãos porque eles são tão non-sense que conseguem afastar suas próprias referências de si mesmo, coisa que, certamente, não pode ser feita sem certo desprendimento.

Bicho, eu tenho vários filhos... Nenhum eu nunca vou mandar pra cruz, nem que seja pra salvar o mundo do sexo, que eu acho isso bom pra cacete!... Aliás, eu vivo o meu caminho meio essênio, onde "as crianças de tenra idade serão adotadas". Minhas filhas que eu não tive serão sempre minhas filhas tanto quanto os filhos que eu tive...

E chegamos ao ponto: tô cagando pra opinião dos cristãos que dizem que o SEU deus (deuzinho minúsculo) vai fazer e acontecer comigo. Os cegos que acreditam, certamente nunca acreditarão que alguém AMA as crianças que não são dele, as crianças que ele gerou, e quantas mais porventura vierem. Que consegue não guardar rancor de todos que um dia lhe fizeram mal. Ou seja: que consegue ser cristão!

Eu AMO os cristãos... Porque eu espero que um dia eles deixem de cair na contradição primária de serem muito... mas MUITO... mais bárbaros que os infernais deuses pagãos. Aqueles que, ao fim de um longo dia de trabalho no inferno, se reunirão para um bom whisky, um bom violão, e para falar das travessuras dos filhos amados. Enquanto isso, os "outros" podem se divertir com harpas, anjinhos e maldições sempre reiteradas...


Postado em 04/09/2010 às 23:15      1 comentário

 

Voltar